VIABILIDADE DE MANUTENÇÃO DO TELETRABALHO EM UMA INSTITUIÇÃO FEDERAL DE ENSINO SUPERIOR NO CONTEXTO PÓS- PANDEMIA DE COVID-19

Ênio de Paula Fernandes, Filipe Quevedo-Silva

Resumo


Este estudo buscou identificar, do ponto de vista dos gestores da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul-UFMS, a viabilidade de manutenção do teletrabalho. O teletrabalho foi implementado de forma emergencial em virtude de um cenário pandêmico decorrente da contaminação do coronavírus. Diante desse contexto, a UFMS definiu medidas de enfrentamento para a situação, desde a adaptação das rotinas administrativas até o ensino remoto. Considerando esse enorme desafio de implementação da modalidade de trabalho no contexto da educação, esta pesquisa foi desenvolvida com a análise documental e por meio de entrevistas com os gestores. Por meio da análise qualitativa, observou-se que os entrevistados compreendem que a manutenção do teletrabalho é viável, porém houve entendimentos diferentes quanto à viabilidade de manutenção por causa das especificidades que o ensino superior apresenta nas mais variadas áreas, e há ainda aqueles que acreditam que é possível um modelo híbrido de trabalho.