Gestão dos Procedimentos Operacionais Padrão: um estudo de caso em uma instituição hospitalar

Francine Reis Pinheiro, Carlos Honorato Schuch Santos

Resumo


Os hospitais, semelhante à maioria das organizações, precisam formalizar os seus Procedimentos Operacionais Padrão (POPs) para que seus produtos organizacionais apresentem uma variabilidade que não comprometa a qualidade percebida dos mesmos. Paralelamente, precisam incorporar, em seus processos, as novas tecnologias que agregam maior valor para os mesmos. Diferente de muitos outros setores, os hospitais atendem, muitas vezes, pessoas fragilizadas que precisam encontrar segurança no seu atendimento. Quando a gestão dos POPs, relacionada à formalização dos POPs e à incorporação das inovações, não consegue transmitir esta segurança, os hospitais podem ter sua imagem seriamente afetada. Para avaliar estas questões, analisou-se um hospital público do Rio Grande do Sul, onde se constatou que os resultados em diferentes setores apresentaram diferença significativa.



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .