Processo Sucessório e a Relação entre Pai e Filho em Organizações Familiares

Antonio Carlos Trindade de Moraes Filho, Francisco Marcelo Barone, Deborah Moraes Zouain, André Luís Faria Duarte, Luiz Alexandre Valadão de Souza

Resumo


O trabalho tem como objetivo estudar como a relação entre pai e filho interfere no processo sucessório em organizações familiares. A fundamentação teórica utilizada é da Psicanálise, contribuindo para a compreensão dos fatores subjacentes na relação entre pai e filho. Foi realizado um estudo de caso, em um grupo empresarial familiar constituído por quatro empresas. Os resultados indicam que o saudável relacionamento entre pai e filho é decisivo para o êxito do processo sucessório. Embora demonstre a intenção de realizar a sucessão, inconscientemente o fundador não apresenta o desejo. Pai e filhos evitam conversar sobre o assunto. Assim sendo, considera-se que a empresa apresenta possibilidades de sucesso no seu intento de perpetuação, embora as chances pudessem ser potencializadas se houvesse consciência dos aspectos implícitos envolvidos no relacionamento entre pai e filhos.



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .