SISTEMAS COMPLEXOS: MODELO REFERENCIAL PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇO

Isabela Tatiana Teixeira, Andre Luiz Romano, Ralf Reith, Cintia Blaskovsky

Resumo


Este artigo aponta um modelo para a gestão de serviços. A partir do esgotamento do modelo tradicional na sua forma de gestão, baseada em uma empresa prestadora de serviços de organização de eventos, surge uma proposta de gestão com maior flexibilidade e capacidade de se adaptar a demandas do mercado. O modelo está baseado em uma estratégia, que considera não apenas a lucratividade de curto prazo, imediatista e não sustentável. Partido da teoria da complexidade, em que não se deve avaliar isoladamente os elementos e eventos, se pretende apresentar um modelo utilizando os conceitos de Business Dynamics, técnica derivada da Dinâmica de Sistemas, minimizando os custos fixos e indiretos, existentes nos tradicionais modelos e integrando todas as áreas (financeira, qualidade, recursos humanos, comunicações, riscos e aquisições). Isso é possível mediante a uma gestão de relacionamentos das empresas, proporcionando na prática um reposicionamento sistemático sempre apoiado pela integração.