Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista Eletrônica em Saúde (RES) é uma publicação oficial do Centro Universitário Municipal de Franca (Uni-FACEF). Tem periodicidade anual dirigida à divulgação de artigos em ciências da saúde, visando ao seu desenvolvimento e aperfeiçoamento científico. Os manuscritos submetidos à RES devem ser inéditos e não poderão estar em avaliação simultânea, no todo ou em parte, por outro periódico científico. As imagens deverão ser encaminhadas separadamente do texto.

Artigos publicados na RES seguem as diretrizes e as recomendações do Comitê Internacional de Editores de Revistas Científicas (ICMJE), disponível em: www.icmje.org, sendo submetidos à revisão do tipo duplo cego por pares (peerreview). A RES apoia as políticas de registro de ensaios clínicos da Plataforma Brasil, Organização Mundial da Saúde (OMS) e do ICMJE, reconhecendo a importância dessas iniciativas, para o registro e a divulgação nacional e internacional sobre estudos clínicos de acesso aberto (open access).

 

Políticas de Seção

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Casos

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Todos os artigos submetidos à Revista Eletrônica em Saúde serão submetidos a um processo de avaliação e revisão, com o objetivo de assegurar a qualidade e adequação na seleção dos artigos a serem publicados. Inicialmente, os artigos serão avaliados pelo editor, para determinar se estão completos e em conformidade com os padrões de publicação. Todos os manuscritos são então submetidos à revisão por pares, por pelo menos três revisores, que são selecionados entre os membros do Corpo Editorial. A aceitação do artigo é baseada na originalidade, importância e contribuição científica. Os revisores preenchem um formulário que fornece uma avaliação rigorosa de todos os itens de um artigo. Ao final, os revisores fazem comentários gerais sobre o trabalho e expressam o posicionamento se o artigo deverá ser publicado como está, revisado, de acordo com as recomendações ou rejeitado. Com base nessas observações, o editor toma a decisão final. Em caso de divergência entre os revisores, uma opinião adicional pode ser solicitada para uma melhor avaliação. Quando os revisores sugerem modificações, estas são encaminhadas ao autor correspondente, e um manuscrito revisado é frequentemente enviado aos revisores, para determinar se as sugestões / correções foram atendidas. Todo esse processo é realizado por meio do sistema de submissão e gerenciamento para publicação online. A avaliação é duplo-cego, garantindo o anonimato em todo o processo. A decisão sobre a aceitação do artigo para publicação ocorrerá, sempre que possível, no prazo de três meses, a partir da data de seu recebimento. As datas de recebimento e aprovação do manuscrito para publicação são informadas no artigo publicado, de forma a respeitar os interesses prioritáriosdos autores.

 

Periodicidade

Anual

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Comitê Editorial

Editores
Prof. Me. Thiago Alves Hungaro
Prof. Ma. Ana Carolina Zanin SacomanKurihara

Conselho Editorial
Prof. Dr. Frederico Alonso Sabino de Freitas
Prof. Me. Rogério Dutra Bandos
Profa. Dra. Ana Carolina Braz Trovão
Profa. Dra. Lívia Maria Lopes
Profa. Dra. Lívia Ferreira Silva Verzola
Profa. Dra. Kelly Jacqueline Barbosa
Profa. Dra. Josiane Maria Starling Duarte
Profa. Dra. Viviane Rodrigues Esperandim Sampaio
Profa. Dra. Raquel Rangel Cesário
Prof. Dr. Haroldo da Silva Santana
Prof. Dr. Marcus Vinícius Jardini Barbosa
Profa. Dra. Elisabete Lilian Dair
Profa. Prof. Dra. Sheila Fernandes Pimenta e Oliveira
Profa. Prof. Dr. Silvio Carvalho Neto

 

Linguagem

Os artigos deverão ser submetidos em Língua Portuguesa. Os autores devem seguir as convenções ortográficas atuais, usar terminologia direta e precisa e evitar a informalidade da linguagem coloquial. O Conselho Editorial incentiva os autores cuja língua Portuguesa não é sua língua mãe, que o manuscrito passe por uma revisão ortográfica, antes de ser enviado para publicação.

 

Pesquisa Envolvendo Seres Humanos

Estudos envolvendo seres humanos deverão ser conduzidos, de acordo com a declaração de Helsinki (http://www.wma.net/en/30publications/10policies/b3/), pela Resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde (https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf) e Resolução 510/16 do Conselho Nacional de Saúde (http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf). O Conselho Editorial da RES pode recusar artigos que não cumpram estritamente os princípios éticos de pesquisa, envolvendo seres humanos. Os autores devem identificar com precisão todos os medicamentos e produtos químicos utilizados, fornecendo o nome dos princípios ativos, bem como dosagens e vias de administração, evitando-se o uso de nomes comerciais.

 

Pesquisa Envolvendo Animais

Estudos envolvendo animais de qualquer espécie deverão ser conduzidos, de acordo com a Lei Federal Arouca 11.794 (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11794.htm), e pela Lei Estadual 11.977 (Código de Proteção aos Animais do Estado de São Paulo (https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/lei/2005/lei-11977-25.08.2005.html) . O Conselho Editorial da RES pode recusar artigos que não cumpram estritamente os princípios éticos de pesquisa envolvendo animais. Os autores devem identificar o número do documento de aprovação emitido por uma CEUA (Comissão de Ética no uso de Animais) e também identificar com precisão todos os manejos realizados, os medicamentos e/ou produtos químicos utilizados, fornecendo o nome dos princípios ativos, bem como dosagens e vias de administração, evitando-se o uso de nomes comerciais.

 

Critérios de Autoria

Sugerimos que os critérios de autoria dos artigos sejam adotados, de acordo com as recomendações do ICMJE. Assim, apenas aqueles indivíduos que contribuíram diretamente para o conteúdo intelectual do trabalho devem ser listados como autores.
Os autores devem atender a todos os seguintes critérios, para ter responsabilidade pública sobre o conteúdo do trabalho:
1. ter concebido e planejado as atividades que levaram a elaboração do trabalho final, ou interpretado o resultado dessas atividades, ou ambos;
2. ter escrito o trabalho ou revisado as versões sucessivas e participado do processo de revisão;
3. ter aprovado a versão final.
Os indivíduos que não atendem aos requisitos acima mencionados, ou cuja participação consista em suporte puramente técnico ou geral, podem ser citados na seção de agradecimentos.

 

INFORMAÇÕES GERAIS

A Revista Eletrônica em Saúde (RES) avalia se os artigos para publicação em português seguem as normas para manuscritos submetidos a periódicos biomédicos preparados e publicados pelo International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE), disponível em: www.icmje.org, com as seguintes características:

- Editorial
Geralmente, são artigos publicados em cada edição da RES, selecionadas por sua importância para a comunidade científica. São elaborados pelo Conselho Editorial ou por renomados especialistas em suas áreas temáticas. O Conselho Editorial pode considerar a publicação de editoriais submetidos espontaneamente.
- Artigos Originais
É o relato completo da pesquisa experimental, com resultados positivos ou negativos. Deve ser composto por Resumo Estruturado, Introdução, Métodos, Resultados, Discussão, Conclusão e Referências; estas últimas limitadas a no mínimo 10 e no máximo 50. O texto deve ter no máximo 3.000 palavras, excluindo resumo e referências. O título deve conter o máximo de informações com o mínimo de palavras, sem abreviaturas. Deve vir acompanhado do(s) nome(s) completo(s) do(s) autor(es), seguido(s) do(s) nome(s) da(s) instituição(ões) onde o trabalho foi realizado. No caso de estudo multicêntrico, os algarismos arábicos devem indicar a procedência de cada um dos autores em relação às instituições listadas. Os autores devem enviar junto com seus nomes apenas um título e aquele que melhor represente sua atividade acadêmica. O Resumo deve ter no máximo 250 palavras e ser estruturado da seguinte forma: introdução, objetivo, métodos, resultados, conclusões e palavras-chave na forma referida pelo MeSH
(https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh).

- Artigos de Revisão

O Conselho Editorial incentiva a publicação de matérias de grande interesse para as áreas das ciências da saúde, contendo análises sintéticas e críticas relevantes e não apenas uma descrição cronológica da literatura. Deve conter uma introdução com a descrição dos motivos que levaram à redação do artigo, os critérios de busca, seguido de texto ordenado em títulos e subtítulos de acordo com a complexidade do assunto, e um resumo não estruturado com no máximo 250 palavras. Quando aplicável, ao final pode haver conclusões e opiniões dos autores resumindo o conteúdo da revisão. O texto deve ter no máximo 7.000 palavras, excluindo resumo e referências (máximo 75).

- Cartas ao Editor

Comentários científicos ou controvérsias a respeito de artigos publicados na RES. Em geral, tais cartas são enviadas ao autor principal do artigo para resposta e ambas as cartas são publicadas no mesmo número do periódico, não sendo permitida a réplica. O texto deve ter no máximo 1.000 palavras e as referências são limitadas a 10, incluindo o artigo original publicado na Revista Eletrônica em Saúde.


- Comunicação Científica

Conteúdo que aborda inicialmente um tema relevante com pesquisas científicas em andamento e proposição de soluções. Pelas suas características, esta seção pode ser multiprofissional e multidisciplinar, recebendo contribuições de médicos, cirurgiões e não cirurgiões e de outros profissionais de diversas áreas. Deve ser composto por resumo estruturado e palavras-chave e um texto livre com no máximo 3000 palavras excluindo resumo e referências, este último limitado a 30.

- Nota Técnica

Artigo sobre uma nova técnica cirúrgica ou modificação de uma técnica cirúrgica atual, nova abordagem terapêutica, desenvolvimento/aperfeiçoamento de algum dispositivo de uso em saúde, de importância na prática clínica. Deve ser descrito em detalhes e deve haver ampla discussão sobre seus benefícios. Deve ser composto por resumo estruturado e palavras-chave e um texto livre com no máximo 3000 palavras excluindo resumo e referências, este último limitado a 30.

- Educação

Artigo que trata do ensino de clínica médica, cirurgia ou outras ciências da saúde correlatas, tanto na graduação quanto na pós-graduação. Deve seguir o formato descrito para Artigo Original.

- Bioética

Discussão de aspectos bioéticos que envolvem a área da saúde. O conteúdo deve abordar dilemas bioéticos no desempenho da atividade das ciências da saúde na prática clínica geral. Deve ser composto por resumo estruturado e palavras-chave e um texto livre com no máximo 3000 palavras excluindo resumo e referências, este último limitado a 30.

- Relatos de Caso

Estas são descrições de situações únicas, especialmente doenças raras e métodos inovadores de diagnóstico ou tratamento. O texto é composto por: uma Introdução, que posiciona o leitor em relação à importância do tema e apresenta o(s) objetivo(s) da(s) apresentação(ões) do(s) caso(s) em questão; o próprio Relato de Caso; e uma Discussão, na qual aspectos relevantes são examinados e comparados com a literatura. O número de palavras deve ser no máximo 1.000, excluindo referências e tabelas. O número máximo de referências é 10. O limite recomendado de figuras ou partes das figuras é 8. O corpo do artigo deve incluir a Introdução, Relato de Caso, Discussão e Referências.

- Artigos Especiais
São artigos não classificados nas categorias acima descritas, que o Conselho Editorial considera particularmente relevantes para a comunidade científica. Os critérios de revisão desses artigos são únicos, pois não possuem limite de palavras ou restrição ao número de referências.
- Narrativas acadêmicas
As narrativas acadêmicas são textos não científicos, mas que contêm valor de metacognição e narram situações inusitadas vivenciadas por estudantes, docentes ou funcionários da rede de saúde, durante o processo pedagógico e que o Conselho Editorial considerar que merecem ser compartilhadas. Comumente chamadas de reflexões, tais narrativas demandam auto-reflexão sobre o processo de aprendizagem e/ou utilizam-se de texto mais criativo e literário para chamar a atenção do leitor para a experiência vivenciada. Os critérios de revisão das narrativas são únicos, pois não possuem limite de palavras ou restrição ao número de referências.

 

COMO PREPARAR O MANUSCRITO

A Revista Eletrônica em Saúde (RES) segue os Requisitos de Vancouver - Requisitos Uniformes para Manuscritos Submetidos a Revistas Biomédicas, conforme organizado pelo ICMJE - "Vancouver Group" (www.icmje.org).
O cumprimento das instruções é obrigatório para que o estudo seja considerado para revisão.

Identificação
O manuscrito deve incluir o título do trabalho (escrito de forma concisa e descritiva, em português), os nomes completos dos autores e seus respectivos títulos, bem como a instituição onde o estudo foi realizado. Devem ser seguidos do nome do autor correspondente, seu respectivo endereço, telefone e e-mail. Se o trabalho foi apresentado em evento científico, deve-se citar o nome do evento, local e data da apresentação. Devem ser declarados potenciais conflitos de interesse e fontes de financiamento. O número máximo de autores permitidos para um artigo é 8.
Resumo e Abstract (somente para artigos originais, artigos especiais).

O resumo de um artigo original deve ser apresentado em Português e Inglês e estruturado, com Introdução, Objetivo, Métodos, Resultados, Discussão e Conclusões. O resumo deve ser redigido de forma a permitir a compreensão do estudo sem a leitura de todo o texto. Artigos de revisão e Relatos de Caso também devem incluir um Resumo e um Abstract, também em formato estruturado como o acima descrito. O resumo não pode exceder 250 palavras. Devem ser listadas no mínimo 5 palavras-chave e no máximo 10, identificando o assunto do trabalho. Os descritores devem ser baseados nos Descritores em Ciências da Saúde (DECS) da Biblioteca Virtual em Saúde (http://decs.bvs.br/) ou nos Medical SubjectHeadings (MeSH) da National Library of Medicine, disponíveis em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh.

Texto
Os artigos devem ser divididos de acordo com a categoria a que pertencem. As referências devem ser citadas numericamente em ordem de aparecimento no texto, usando numerais sobrescritos.
Introdução
Esta seção deve discutir o propósito do artigo e a justificativa para o estudo. Deve estabelecer a premissa teórica que levou os autores a investigar o tema. A Introdução deve explicar o porquê o tema deve ser estudado, na prática clínica que tornam o trabalho interessante para o especialista.
Objetivo
Esta seção deve descrever o propósito do trabalho de forma clara e objetiva em um parágrafo.
Métodos
Esta seção deve descrever claramente a base para a seleção de elementos de observação e experimentais, como pacientes, animais de laboratório e controles. Quando apropriado, os critérios de inclusão e exclusão devem ser descritos. Esta seção deve fornecer detalhes suficientes para permitir a reprodução e uso em outros trabalhos. Métodos já publicados, mas sobre os quais pouco se sabe, devem ser acompanhados de referência bibliográfica; novas técnicas devem ser descritas em detalhes. Da mesma forma, referência temporal e espacial do estudo, os métodos estatísticos e quaisquer programas de computador devem ser descritos.
Os autores devem informar nesta seção que o estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da instituição onde o trabalho foi realizado.
Resultados
As tabelas e as ilustrações devem ser apresentadas em uma sequência lógica no texto. As informações em tabelas ou figuras não devem se repetir no texto.
Discussão
Nesta seção, espera-se que o autor demonstre conhecimento pessoal e pensamento crítico em relação ao trabalho, comparando os resultados obtidos com os da literatura. Os comentários devem estar relacionados ao escopo, posição e correlação do estudo com relação a outras literaturas e devem incluir limitações e perspectivas futuras.
Conclusões
Devem ser concisas e abordar apenas os objetivos propostos, guardando relação apropriada com o título e o(s) objetivo(s) do estudo.
Agradecimentos
Se desejado, devem ser apresentados ao final do texto, mencionando os nomes dos participantes que contribuíram intelectual ou tecnicamente em alguma fase do trabalho, mas não atenderam aos requisitos de autoria. Qualquer agência de fomento que apoiou a pesquisa que resultou no artigo publicado também deve ser mencionada.
Referências
As referências devem ser citadas quando efetivamente consultadas, em algarismos arábicos sobrescritos e numeradas na ordem de citação no texto. Todos os autores até 3 devem ser citados; se os autores excederem 3, os 3 primeiros devem ser citados, seguidos de et al. A apresentação deve ser baseada no formato "Vancouver Style" e os títulos dos periódicos devem ser abreviados de acordo com o estilo apresentado na ListofJournalsIndexed no Index Medicus, da National Library of Medicine. Os exemplos podem ser consultados no site da National Library of Medicine (http://www.nlm.nih.gov/bsd/uniform_requirements.html).